Manuel Gonçalves Biblioteca Mor

Manuel Gonçalves Biblioteca Mor

Manuel Gonçalves, figura incontornável no sector do Mar, Águas Interiores e Pescas, foi homenageado, a título póstumo, como Biblioteca Mor. Manuel Gonçalves foi distinguido durante a cerimónia do lançamento da iniciativa Bibliotecas do Mar, tornando-se pioneiro desta plataforma.

Na ocasião, a ministra do Mar, Águas Interiores e Pescas, Augusta Maita, disse que a escolha de Manuel Gonçalves para ser o primeiro da iniciativa Bibliotecas do Mar foi, absolutamente consensual, facto que vinca e alicerça a imperiosa necessidade de, como sector, de forma colectiva e com humildade, reconhecer-se àqueles que, com a sua sabedoria, inteligência e grande espírito de sacrifício, souberam elevar bem alto a bandeira das pescas.

Segundo a ministra, pelos depoimentos de antigos colegas e amigos de Manuel Gonçalves, exibidos em documentário, o seu percurso confunde-se com o desenvolvimento do sector das pescas no país.

“E, na verdade e consensualmente, Manuel Gonçalves é de facto essa figura que hoje junta, com nostalgia, várias gerações do sector, para esta homenagem. Uma homenagem que, seguramente, se o nosso colega ainda estivesse em vida, encher-lhe-ia de orgulho, sobretudo porque aquilo que semeou, desde há quatro décadas, está a ter os seus frutos”, referiu a ministra para depois enaltecer a presença, na cerimónia, de vários dirigentes e colegas que, juntamente com Manuel Gonçalves, fizeram uma trajectória marcante que, com o tempo, foi transitando de Missão de Pescas para Secretaria de Estado das Pescas, Ministério da Agricultura e Pescas, Ministério das Pescas e, hoje, Ministério do Mar, Águas Interiores e Pescas.

Numa cerimónia carregada de muita emoção, a esposa do homenageado, Ana Gonçalves, recordou o marido como uma pessoa de muita honestidade e prontidão.

“ Nós como família só temos que estar agradecidos e maravilhados com esta manifestação de tanto carinho por ele e nós nem sabíamos que era assim tratado”, mostrou-se admirada e grata pelo reconhecimento do seu marido, falecido ano passado aos 75 anos de idade.

Manuel Gonçalves foi precursor da dinamização e da estruturação do Sector das Pescas em Moçambique pós-independência, durante os seus intensos 40 anos de serviço.

Na cerimónia em alusão foi inaugurada a Sala Manuel Gonçalves, no edifício do Museu das Pescas que é também sinal de reconhecimento por ter sido ele a idealizar o Museu das Pescas.

Na cerimónia de homenagem muitos colegas prestaram depoimentos enaltecendo a figura de Gonçalves, onde muitos o consideraram pai, mentor, mestre e impulsionador do sector das pescas. O evento para além da exibição do documentário da vida e obra do homenageado, contou com momentos de música e declamação de poesia.

Manuel Gonçalves dirigiu várias instituições do sector das Pescas, sendo algumas delas o Instituto de Desenvolvimento da Pesca de Pequena Escala e o Fundo de Fomento Pesqueiro. Dentre várias realizações, destaca-se o facto de ter sido ele a idealizar a musealização do sector das Pescas e o impulsionador da criação do Museu das Pescas.